Sunday, March 26, 2006

D Rock



D ROCK NA COLETANEA DA MINURA RECORDS NUMERO 3!!!!!!!!!!!!!
NÃO PERCAM
ROCK'N ROLLLLLLLLLLLLLLLLL!!!!!!!!
WWW.FOTOLOG.NET/MINURA


comunidade para banda D ROCK!!!!!!!!!
Para ouvir nossas músicas :
WWW.PUREVOLUME.COM/D_ROCK

Para ver nossas fotos: WWW.FOTOLOG.NET/D_ROCK_
WWW.FOTOLOG.TERRA.COM.BR/D_ROCK

SORTE
PERSEVERANÇA
SUCESSO
DEDICAÇÃO!

ABRAÇOS

D ROCK


1- O speed zine fez um ano ,como
vê este tipo de midia ganhando
cada vez mais espaço?
r :Putz cara muito bom para a múscia e principalmente o rock nacional.
Muitas bandas podem mostrar as suas idéias por aqui.


2- Qual é a formação autal?
r :Tommy (guitarra), Chitão (vocal), Edson Brasil (baixo), Rico (batera)

3- Defina o que é uma banda ?
r:Evolução Mental

4- Quais influencias da banda?
r:Foo Fighters, Raimundos, Detonautas e muitas outras coisas

5- O que é preciso para ter sucesso?
r: Fazer tudo com honestidade e carinho

6- Quais os projetos para 2006?
r:Mostrar nosso som em uma coletanea de bandas de rock desse ano, e divulgar
nossas músicas

7- Qual nos conte uma aventura da banda?
r:Estavamos prontos pra tocar e no primeiro acorde simplesmente queima todos
amplis, mesa de som, potencias e etc.......rsrsrs.....problema na voltagem
que alternava.....rssrrs.....UNDERGROUND rsrrs

8- O Rock ainda é uma filosofia de vida
ou esta manipulado pele midia ?
e como vc vê o Rock nacional?
r: O verdadeiro rock é uma filosofia!Vejo o rock nacional tendo uma grande
fase principalmente em lugares quem não tem a tendência a ter esse estilo,
mas que esta vindo e mostrando que por la também são life rock'n
roll!!!!!!!!!!

9- Onde tocaram e qual foi a reação do
publico?
r: Tocamos em alguns lugares bem rock'n roll! a galera presta atenção e
curti, afinal fazemos tudo como o rock pedi em nossas mentes, assim mentes
com a mesma idéia logo associa a frequência!

10- Porque D Rock ?
r:Porque queriamos um nome que mostre nossa cara!!!!!!!!Ai pensamos do que é
nossa banda?''Porra nossa banda é de rock !'' ''issu mesmo vai chamar D
ROCK'' dai veio depois de um bate papo do baixista e do guitarrista!


11- Deixe alguma mensagem para quem
esta formando ou pensando
em formar uma banda de rock?
r:Dedique todo seu amor, seu ódio e tudo mais!!!!!!!!!
Nunca prejudique ninguem, e seja apenas você!!!!!!!!!


12- Reconsiderações finai?
r: Agradecemos a todos pelo espaço



escrito por Tommy D Rock
xandyhot@hotmail.com


http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=4026052


...

Friday, March 24, 2006

Skewer -Portugal




SKEWER

Skewer iniciou em Portugal no ano de 2005 com Valério na bateria, guitarra e vocais Telmo no baixo e guitarra. Skewer tem em suas letras temas que reflectem sentimentos da alma, temas como dor, desespero, solidão, tristeza. A banda tem uma sonoridade voltada para o Rock Alternativo como as bandas dos anos 90. Alguns de seus membros já fizeram parte de outros projectos: Valério tocou bateria nas bandas Secound Skin (Rock Alternativo) em 1992, em 1994 até 1999 entra para os Waste (Rock Alternativo) nos quais fizeram algumas digressões e lançaram duas demos uma “Into Deep Silence” tocou em varias rádios do Brasil e foram vendidas mais de 1000 cópias. Telmo foi guitarrista dos “US” (cover de Nirvana) e fizeram alguns concertos pelo país. Ele conheceu Valério no ano de 2003 e haviam falado varias vezes em fazer um trabalho juntos. Agora resolveram em 2006 gravar um Mcd para a divulgação de suas ideias em forma de melodia. Que será lançado pela Dark Home Records de Portugal.

Rocha \"Alternative Da Faixa Do Skewer \ "
Eu quero dizer
Tudo que nós necessitamos é acredita!!

Nós esperamos que você escute nossos mp3`s e leia nossa biografia. A faixa do skewer agradece tudo que suporta nosso trabalho...!!

contato do \"Band \ "

C/o: Margarida Paula

O Telefone +351 De Rua Jose Magro Ç$b 2830-350 Barreiro- Portugal 91 774 5272 Phone +351 21 207 0889


1- O Speed Zine faz um ano em Fevereiro, como vê este tipo de media ganhando cada vez mais espaço?
R: Em primeiro lugar obrigado por abrir este espaço para expor um pouco sobre os Skewer. O Zine foi o primeiro veiculo de comunicação a meu ver, apesar de hoje em dia as Revistas, rádios e televisão ter deixado os fanzines um pouco esquecidos, seria muito bom se o pessoal começassem a interessar-se novamente pelos zines, pois muita coisa que acontece como o surgimento de novas bandas os fanzines são os primeiros a falar, mostrando estar sempre um passo a frente da outra face da media, que só realmente apoiam quando as cenas já se tem uma grande exposição.


2 - Qual é a formação actual?
R: Hoje os Skewer contam comigo Valério (Baterista), Telmo (Guitarrista), Jusas (Vocalista), João (Baixista) e um guitarrista convidado.

3 – Defina o que é uma banda?
R: Fazemos Rock, talvez para uma linha mais voltada aos anos 90, aquele som característico de Seattle, guitarras distorcidas, vocais que variam entre o melódico e o gritado e muito sentimento! Para nós uma banda é sentido de amizade e trabalho muito trabalho, pois sem seriedade naquilo que se quer fazer nada dar certo.

4 – Quais influencias da banda?
R: Aqui temos em comum que todos ouvem Rock, penso que não temos uma influência directa, apesar de ser difícil uma banda se mostrar original, tentamos apenas ser uma banda de Rock chamada Skewer.

5- O que é preciso para ter sucesso?
R: Olha essa é uma óptima pergunta, gostava de saber… mas tenho uma vaga ideia que é estar de bem uns com os outros, fazer um trabalho com seriedade e cair no agrado da imprensa e do publico, afinal a banda só sai do anonimato por causa dos fãs.

6- Quais os projectos para 2006?
R: Trabalhar bastante na promoção do Mcd “I Need Something Stronger”, ainda estamos a procura de uma editora para fazer uma distribuição deste trabalho que foi produzido por nós mesmo. É aqui que entra aquela famosa frase “Do yourself!”


7 – Nos conte uma aventura da banda?
R: Como somos uma banda relativamente bem nova, ainda não temos uma grande historia para contar, mas espero ter uma logo, mas posso contar uma pequena, a 50 anos não nevava aqui na zona sul de Portugal e no dia que fomos para fazer as gravações deste trabalho “I Need Something Stronger”, começou a esfriar muito, a temperatura caiu para menos um grau e começou a nevar, tivemos que correr até o estúdio debaixo daquele frio durante uns 20 minutos, foi horrível, mas ficou na lembrança!

8 – O Rock ainda é uma filosofia de vida ou esta manipulado pele media? Como você vê o Rock nacional?
R: Acho que vocês da media não manipulam, mas sim informam as pessoas, por que pela maioria dos jovens de hoje as bandas não sairiam do anonimato e umas passariam a tocar para outras em concertos, hoje eles (os jovens) não se interessam em procurar ouvir novas bandas, saber o que se passa na cena mais underground, não ligam para as bandas que estão a aparecer agora, só começam a dar valor quando a banda já esta muito falada pela imprensa sensacionalista ou muito tocada em Rádios.

9- Onde tocaram e qual foi a reacção do publico?
R. Nós estamos ainda no processo de divulgação do trabalho através de distribuição de Promos, nosso departamento de Marketing esta a enviar emails para se ter conhecimento da existência da banda, não podemos começar a fazer concertos sem ninguém saber quem somos, ou tocamos para as moscas, não sei como funciona no Brasil, mas antes da banda dar a face, queremos que pelo menos tenham ouvido falar na banda ou já tenham o Mcd em mãos, pois será muito melhor tocar para nosso publico.

10- Porque Skewer?
R: Foi um nome que me veio a cabeça, depois fiz uma pesquisa, e descobrir o que era um Skewer, e achei muito porreiro e o melhor de tudo que não existia nenhuma banda com este nome.


11- Deixe alguma mensagem para quem esta formando ou pensando em formar uma banda de rock?
R: Posso dizer que se vão fazer algo dentro da musica, saibam que terão que investir muito nisso, e que o sucesso é algo relativo, pois faça por gostar de estar dentro do mundo musical, e lute bastante para que consigas alcançar o teu ideal de sucesso, mas nunca se iluda pensando que poderás ser o novo Nirvana ou Creed, deixe as coisas irem acontecendo, para que não tenhas uma grande decepção no futuro. Porem lutem ninguém sabe o futuro!

12 – Reconsiderações finais?
R: Mas uma vez obrigado pelo apoio ao trabalho dos Skewer, a todos aquele que desejarem conhecer a banda ou manter contacto escrevam para skewer@netvisao.pt quem quiser ouvir o Mcd “I Need Something Stronger” esta disponível gratuitamente em
nosso site ,e não esqueçam de assinar o guestbook deixando vossa opinião sobre este primeiro trabalho da banda. Penso ser tudo obrigado pela atenção! Abraços!


http://skewer.com.sapo.pt

skewerband@hotmail.com

Friday, March 17, 2006

Demoiselle Salvador / BA




Por Lívia Pacheco - Jornalista



Lembra da música dos anos 60/70? Naquele tempo, o rock já tinha deixado de ser sinônimo de canções dançantes sobre amor e passava a ser um canal de expressão para uma juventude ao mesmo tempo politizada e hedonista. Guerra fria, cabelos compridos, roupas psicodélicas e muito sexo e misticismo nas letras. Canções cada vez mais sofisticadas, tentativas constantes de expandir a sonoridade, surgimento de vários “subgêneros”, crescimento do mercado, megabandas, megasuperstars e infindáveis aventuras míticas.
Qual a relevância disso tudo agora? Será que ainda existe espaço para um rock´n´roll “clássico” nesse século XXI das misturas e hibridismos? A banda Demoiselle aposta que sim. E oferece ao amante do rock o que o gênero tem de mais puro e essencial: estilo, diversão e ótimos riffs de guitarra.
A banda surgiu no ambiente inóspito da cidade de Salvador, Bahia, no ano de 2003. O projeto começou com a vocalista Ivana Vivas, que já tinha cantado em corais, e o guitarrista Toni Oliveira, músico experiente que já tocou em várias bandas importantes nos anos 90, como a Dr. Cascadura e a Golpe de Mestre.
Dona de uma voz bela e melodiosa, a vocalista encontrou na guitarra de Toni o seu perfeito contraponto: a união da suavidade do vocal feminino com a “pegada” forte do guitarrista produziu uma música familiar e ao mesmo tempo única, perfeita tanto para relaxar no engarrafamento quanto para se empolgar com qualquer “air” instrumento durante o show.
Entretanto, para concretizar o projeto da banda era preciso mais do que a química vocal/guitarra: era necessária a segurança que só uma boa “cozinha” pode dar. Foi então que entraram em cena o contrabaixista Ricardo (Flash) Alves, músico respeitado na cena rocker de Salvador e que já tinha dividido as guitarras com Toni Oliveira na Dr. Cascadura, e o versátil e experiente baterista Lalo.
A primeira iniciativa do grupo foi gravar um EP com três músicas, intitulado, como a banda, de “Demoiselle”. A primeira música, “Depois da Meia Noite”, que tem uma letra angustiada e um riff contagiante, é a música de trabalho e tem um clipe na programação da MTV. A segunda música “Sobre o sol”, é pura sensibilidade e lirismo, enquanto a terceira, “Pra te esquecer”, tem o ritmo otimista de uma aventura on the road.
Pode-se dizer que o nome “Demoiselle” sintetiza e simboliza o estilo da banda. O mais famoso avião do gênio Santos Dumont, a Demoiselle representa uma estrutura sólida e forte envolta numa aparente delicadeza, apresentando uma elegância inefável que provocou tanto espanto quanto deslumbramento na idílica Paris dos anos 1910. Pois assim é o som da Demoiselle: reúne e recicla experiências anteriores numa obra original, misto de força e delicadeza, elegância e ousadia. Para a banda, assim como para o avião, o céu é o limite.



1- O speed zine faz um ano em Fevereiro ,como
vê este tipo de midia ganhando
cada vez mais espaço?

r : As principais ferramentas para as bandas independentes atualmente são:
a
internet e as revistas de música independente.
Sem dúvida alguma uma mídia como o speed zine é uma forma de dar
visibilidade
e incentivo às bandas que não tem gravadora ou produtor para investir. Os
espaços são muito limitados e toda forma de divulgação é muito bem vinda.
Em geral o público que gosta e se interessa em pesquisar bandas novas vai
atrás das revistas de música independente, que dão dicas de quais as bandas
que estão surgindo, onde tem mp3, quais os show que estão rolando...


2- Qual é a formação atual?

A Demoiselle é formada por:
Ivana Vivas -vocal,
Toni Oliveira ? guitarra
Ricardo ?Flash? - baixo
Paulo Rios - bateria.

- Defina o que é uma banda ?
r: Uma banda é uma relação semelhante a de uma família, é necessário que
todos tenham amizade, companherismo e respeito, porque ficamos muito tempo
juntos. Viajamos, às vezes temos que dividir o mesmo quarto, banheiro, fazer
as refeições juntos e quando a banda está em temporada de shows acabamos
ficando mais tempo com os colegas de trabalho do que com a família. Se não
existir uma relação de amizade é difícil compor, tocar, ouvir a opinião do
outro, as críticas.


4- Quais influencias da banda?
A influência é principalmente a do rock feito nos anos 60 e 70, mas queremos
deixar claro que a nossa intenção não é fazer um ?revival? do que foi
feito. É o que gostamos de ouvir e isso fica claro isso no nosso som.


5- O que é preciso para ter sucesso?

r: Acho que não existe uma fórmula para o sucesso. Até mesmo as grandes
gravadoras, quando acreditam ter a fórmula, às vezes acabam quebrando a
cara... porque isso é muito subjetivo.
Acho que o importante é dedicação e entusiasmo no que é feito, porque o
reconhecimento e consolidação vem depois. Procuramos fazer o melhor que
podemos, sem preocupação com o mercado, se ele vai absorver ou não, porque
se nos preocuparmos demais com isso, o nosso trabalho fica muito
comprometido e
não vai ser do jeito que acreditamos que temos que fazer.

Quais os projetos para 2006?

O nosso principal objetivo para 2006 é a gravação do nosso CD.
Desde de o início da Demoiselle tivemos EP lançado, videoclipe na
programação da MTV, entrevistas, boas críticas em jornal e TV. Isso nos
mostrou um bom retorno do público e da imprensa, vemos que já nos
apresentamos, está na hora de darmos o passo definitivo para nossa
consolidação, que é a gravação do CD.
Quando a gravação estiver concluída iremos fazer, videoclipe e viagens para
divulgação do álbum.



7- Qual nos conte uma aventura da banda?

São várias, três delas:
- Já viajamos para tocar e dormimos em um alojamento dos sem terra, porque
foi
esta foi a hospedagem que nos deram;
- Tocamos em uma festa de uma prefeitura no interior da Bahia, o público
começou a invadir o palco e não tinha nenhum segurança;
- Quando viajamos para São Paulo ficamos hospedados em um hotel que havia
aparecido na TV como um hotel mal assombrado. Nele tinha uma placa
contando que
o elevador deles tinha sido o primeiro instalado na cidade de São Paulo. E
ficamos lá mesmo, para economizar uma grana da hospedagem.



8- O Rock ainda é uma filosofia de vida
ou esta manipulado pele midia ?
e como vc vê o Rock nacional?

O rock é uma filosofia de vida para quem escuta, gosta e conhece não só o
que
a mídia traz, mas se torna também uma filosofia de vida para quem começa a
conhecer através da mídia. Porque eu penso desta forma? Acho que começar a
gostar a partir do que a mídia mostra é porque houve uma identificação
anterior aquilo.
É certo de que o apelo da mídia e a ?massividade? da propaganda podem
coagir o espectador, mas não mudar o seu gosto. Então... ninguém gosta
simplesmente porque viu na TV ou escutou no rádio, a TV e o rádio fazem com
que a música chegue de forma mais rápida. É claro que a música chega ao
público comprometida com uma questão financeira, não é tão democrático
assim, muitas vezes vem ao grande público as bandas que tem grande
investimento, mas por terem investimento não podemos julgar como manipuladas
ou de baixa qualidade.
O rock nacional está ganhando força, esta vem vindo também do apoio de
determinados meios de comunicação e com isso tem emergido bandas de muita
qualidade.



9- Onde tocaram e qual foi a reação do
publico?

Tocamos em diversos bares de Salvador, no interior do estado da Bahia,
Sergipe e em São Paulo.
Tocamos em lugares diferentes, com públicos diferentes e fomos sempre bem
recebidos. Quando tocamos em Vitória da Conquista (BA), por exemplo, o
organizador do festival que tocamos nos falou que tinha ficado
surpreso, porque
a Demoiselle foi a primeira banda que tocou em um evento dele e que foi
unanimidade. Era um evento de rock, com bandas de diferentes estilos, desde
a
galera do metal até o do hardcore e todo mundo participou do show, foi
emocinante.
Eu acho que isso representa bem a receptividade do público para o tipo de
som
que fazemos.



10- Porque Demoiselle?

Demoiselle é o nome da um avião de Santos Dumont, foi o projeto mais bem
sucedido do aviador. Além disso é ?senhorita? em francês.


11- Deixe alguma mensagem para quem
esta formando ou pensando
em formar uma banda de rock?

A escolha por viver de música no Brasil é difícil, as pessoas tem
preconceito, como com todo tipo de arte, não apenas com o rock. É
necessário ter garra e força de vontade para seguir este caminho. Mas com
certeza é uma escolha que vale a pena, porque estar no palco tocando o tipo
de
música que gosta traz uma imensa satisfação!
Portanto, vá em frente!

12- Reconsiderações finais?
Agradecemos a atenção!

Nossos contatos:

www.demoiselle.com.br

contato@demoiselle.com.br

www.fotolog.net/bandademoiselle

http://demoiselle.palcomp3.cifraclub.terra.com.br/

http://www.buscamp3.com.br/artistas/23203.asp?br=1


.

Tuesday, March 14, 2006

Bleffe - Maricá - RJ




BLEFFE já atua há 7 anos no cenário musical.As letras das músicas de autoria do BLEFFE falam, em sua maioria, de relacionamentos em todos os seus pontos de vista, deixando espaço para alguns protestos (não dá pra ficar alheio).

1. O speed zine fez um ano em fevereiro, como vê este tipo de mídia ganhando cada vez mais espaço?

Achamos que qualquer forma de mídia, sendo responsável, é valida. Cada vez mais a mídia independente vem assumindo um lugar importante.

2. Qual é a formação atual?

Christian Garcia – Voz e Violão
Julinho Ribeiro – Baixo
Michel Assunção – Bateria e Vocais
Rodrigo Forli – Guitarra e Vocais
Tiago Castro – Guitarra e Vocais

3. Defina o que é uma banda?

Uma banda pra nós é como um casamento. São vários pensamentos diferentes, defeitos e virtudes.

4. Quais influências da banda?

São várias: LS Jack, Oficina G3, Jota Quest e Creed, são as mais importantes.

5. O que é preciso para ter sucesso?

Achamos que, acima de tudo, tem que haver honestidade. Se você é honesto com o estilo que você toca, já dá a partida para o sucesso. A partir daí é ser honesto com as pessoas que se identificam com o som que você faz.

6. Quais os projetos para 2006?

Acabamos de lanças o nosso primeiro CD. A idéia para esse ano é vender cada vez mais cópias (no primeiro mês de lançamento mais de 500 vendidas, sem mídia em rádio, TV ou jornal) e também fazer o maior número de shows possível.

7. Nos conte uma aventura?

Pôxa, em se tratando de banda independente, tudo é uma aventura, né?
Mas o que de mais pitoresco aconteceu com a gente, foi quando fomos fazer um show no largo da Carioca em Março de 2004 e pra variar, o equipamento era uma porcaria. Pra começar, eu tive que cantar na lateral do palco, pois não tinha Direct Box e o cabo não chegava na mesa. Durante o show, o baixista queimou dois amplificadores, pois não eram específicos para baixo, além de serem muito velhos e de marca duvidosa.
E pra completar, o apresentador parecia promotor de luta de boxe. Gritava tipo: “do lado esquerdo, nos vocais, Christian Garciaaaaaaaa”.

8. O rock ainda é uma filosofia de vida ou esta manipulado pela mídia? E como vc vê o rock nacional?


Sim e não. Acho q existem artistas que abordam o rock dos dois pontos de vista. Não vou acusar ninguém, pois sem provas fica difícil, mas tem muito artista que faz rock sem nenhum compromisso. Pra descobrir que são, basta ver as letras. não que a gente ache o rock deva ser só pra dar recado e tal. Acho que as pessoas também tem que se divertir. Sou fã do Kiss. Mas mesmo o Kiss tem letras que passam algum recado.
Acho que esse é o maior legado do rock. E vem sendo relegado a segundo plano cada vez mais. Mas ainda tem muita gente legal das antigas fazendo esse rock com conteúdo sobreviver. O que falta é um pouco de espaço pra novas mensagens.

9. Onde tocaram e qual foi a reação do publico?

Graças a Deus, em todos os lugares onde tocamos, a reação foi super positiva. Destaco os shows do R9, no Garden Hall, no Lugar Comum e no Espírito das Artes.

10. Porque Bleffe?

O nome Bleffe vem de um “vício” que nós tínhamos quando a banda começou em 1997, quando nos reuníamos pra montar os primeiros arranjos. Após cada reunião a gente ficava jogando pôquer até de manhã, o que era bom pra reforçar a amizade. Aí, entre uma jogada e outra, surgiu o nome. O outro “F” veio só pra dar uma diferenciada na logo.

11. deixe alguma mensagem para quem esta formando ou pensando em formar uma banda de rock?

Primeiro o realismo. A chance de dar certo é muito, muito pequena. A concorrência é cada vez maior. Mas eu acreditei nesse sonho desde quando me descobri compondo, e jamais desisti. Passei por inúmeras situações que fariam qualquer um deixar tudo de lado, mas persisti e hoje finalmente, depois de mais de 8 anos de luta, consegui junto com os outros caras, gravar o primeiro CD. Portanto lutem!!! Mesmo que falme mal, dentro ou fora de casa, se vocês acreditam, lutem até o fim. Sempre disse que seria um cara frustrado se não fizesse o meu CD. Agora me sinto realizado e supreendido com as vendas, que vem alcançando números cada vez melhores sem mídia, só o boca-a-boca e na internet.
É isso galera. Nunca parem de lutar.

12. Reconsiderações finais?

Esperamos que esse ano mais e mais pessoas conheçam e gostem do trabalho do Bleffe, pois, batalhamos a muito por isso, a aos poucos estamos conquistando nosso espaço. Até os Shows!!
http://


www.bleffe.com.br/

Sunday, March 12, 2006

AGE ONE



Influências: Progressivo, Speed Metal e um pouco de Hard Rock!



1- O speed zine fez um ano em Fevereiro ,como
vê este tipo de midia ganhando
cada vez mais espaço?
r :O speed zine vem fazendo um excelente trabalho junto as bandas underground e com muita sinceridade... tenho certeza de que se continuar focado nesse objetivo de projetar as bandas dando a elas a oportunidade de “aparecerem” ,tem tudo pra se tornar um dos maiores espaços de exposição musical!
Esse tipo de mídia tem tudo pra ser o melhor mercado expositor de bandas, pois estamos cansados de ver as gravadoras sangue-sugas monopolizando as bandas como lhes favorecem.
Vemos o mercado da internet como a maioria das bandas atuais... Como um aliado na batalha da divulgação e exposição de nossas músicas nos dando maiores oportunidades e independência.

2- Qual é a formação autal?
r :Atualmente a Banda carece de um Tecladista mas já estamos em processo de escolha e brevemente contaremos com a formação completa.
Vocal: Leandro Montéro
Baixo: Bruno Coe
Guitarra: Victor Hora
Bateria: Alessandro Carvalho

3- Defina o que é uma banda ?
r:O conceito de banda na visão do AGE ONE é que antes de mais nada é fundamental o respeito e a confiança entre os músicos pois nos consideramos grandes irmãos e uma família como outra qualquer, onde todos temos nossas particularidades mas sabemos a hora de falar e de ouvir para manter o foco sem perder o equilíbrio.
Acredito que partindo dessa filosofia pode-se começar a pensar em objetivos pois só serão alcançados com muito trabalho e vontade...e é claro uma dose se sorte, como em qualquer outra profissão!

4- Quais influencias da banda?
r:O AGE ONE tem bastante influência do Rock Progressivo e do Heavy Metal, costumamos dizer que nosso som é um Heavy Metal além de uma simples classificação. Conseguimos mesclar as influências de cada um de forma coesa e harmônica, então...obtemos um resultado interessante, acredito!

5- O que é preciso para ter sucesso?
r:Além de muita sorte, dedicação, força de vontade , fé e potencialidade...acredito que não muita coisa! Rs
Claro que também estar no lugar certo, no momento certo e com as pessoas certas.

6- Quais os projetos para 2006?
r:Passamos por um período de composições no final de 2005 já visando a gravação do EP ainda sem título que será gravado por volta de novembro/dezembro em São Paulo e os planos para o primeiro semestre são de fazer shows no Rio de Janeiro e adjacências passando pelo interior de São Paulo e ainda estamos pensando no nordeste. Segundo semestre por enquanto só mesmo a gravação, mas podem pintar novidades por aí!

7- Qual nos conte uma aventura da banda?
r:Geralmente as bandas tem suas aventuras,mas...O AGE ONE ainda não viveu nenhum momento assim tão marcante nesse sentido...sinceramente..não sei se isso é um ponto positivo ou negativo rs...mas prefiro pensar na primeira opção...O que geralmente se torna um momento engraçado entre a gente são as viagens de carro... quando eu (Leandro Montéro) ou o Bruno Coe estamos dirigindo rs...É incrível como os quebra-molas e os radares aparecem do meio do nada em nossas frentes nos obrigando a freadas e saltos engraçados...O Alessando quase morre com pena dos equipamentos da Bateria...se torna engraçado!

8- O Rock ainda é uma filosofia de vida
ou esta manipulado pele midia ?
e como vc vê o Rock nacional?
r:O verdadeiro ROCK nunca vai deixar de ser autêntico ...quem faz por amor não se vende como temos visto desastrosamente nos ultimos dias.
Não consigo ver o verdadeiro Rock sumir do mapa ...e isso só acontece porque a grande maioria dos músicos amam o que fazem. Quem deixa se manipular ama o dinheiro simplesmente e não a música!
Vejo o Rock nacional com algumas boas promessas e graças a Deus temos grandes bandas brasileiras já no cenário Internacional, o que nos da uma maior confiança para trabalhar e lutar por nosso espaço como eles também conseguiram

9- Onde tocaram e qual foi a reação do
publico?
r: Tocamos a um certo tempo no cenário carioca, desde os tempos de nossas bandas antigas... e sempre tivemos uma boa aceitação por parte do público que nos prestigia sempre com a mesma vontade...cantando as músicas e dando apoio...
É sempre bom ver esse reconhecimento.

10- Porque AGE ONE?
r:Como na maioria das bandas os nomes tem suas “Lendas” rs
Após diversas reuniões resolvemos que o nome da banda seria AGE, mas quando fomos registra-lo descobrimos que já existia algum órgão do governo( eu acho) com esse nome e então..acabamos por optar em manter o AGE e só acrescentar um outro nome.
Acabou sendo AGE ONE e todos acharam que soou bem.

11- Deixe alguma mensagem para quem
esta formando ou pensando
em formar uma banda de rock?
r:Primeiramente tem que estar pronto a encarar a banda como uma profissão, e é lógico estar preparado para todos os tipos de situações adversas ou não..elas sempre aparecem...
Também tem que ter muita dedicação para conseguir atingir a maturidade musical e com certeza formar uma unidade musical onde todos os membros estejam focados nos mesmos objetivos...depois.. é só por o pé na estrada!

12- Reconsiderações
O AGE ONE agradece ao speed zine e a todos os que AMAM a música e lutam por ela,
Desejamos uma boa sorte a todos, sucesso e vida longa na estrada!

Ao Fernando mais uma vez, OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE!

Lembrem-se visitem e divulgem o AGE ONE

www.age-one.net

Comunidade.No.ORKUT!:

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=763366

Friday, March 10, 2006

VITRINE HUMANA S/P



O VITRINE HUMANA começou em fevereiro de 2002 com a
proposta de fazer um som simples e direto misturando poesia e ódio
com letras inteligentes que retratam o cotidiano do país e do mundo .
Fez sua primeira apresentação no dia 22 de fevereiro 2002 em Guarulhos
no Anfiteatro Pedro Dias Gonçalves estreando com muito sucesso
o que seria então o começo de uma agenda lotada de shows.
No inicio o VITRINE HUMANA era formado apenas por:
Fernando Caraça Guitarra e Wanderley Pereira Vocal que contavam
com a presença de músicos contratados em suas apresentações,
com o tempo foram se juntando a eles novos integrantes que
acabaram saindo com o tempo.

Sua formação atual é:
Fernando Caraça (guitarra)
Wanderley Pereira (vocal)
Garcia (bateria)

A banda participou de alguns eventos importantes como o 1º Encontro de Rock de Guarulhos que teve a participação do cantor Marcelo Nova 2º Encontro de Rock De Guarulhos Como uma das Bandas Principais Participou de um Show com o apoio do programa D.D.O. da radio Brasil 2000 FM e fez ainda um show para a rede Globo em novembro de 2002 , teve ainda Varias matérias publicadas no jornal Olho Vivo jornal mais importante de Guarulhos Além de Ter participado de varias coletâneas

O Vitrine Humana usa a música como uma arma pacificadora que talvez não vá mudar o mundo mas pode incentivar muitos a tentar.

CONTATOS:
TEL: 011 6469 6324
vitrinehumana@bol.com.br


O O speed zine faz um ano em Fevereiro ,como
vê este tipo de midia ganhando
cada vez mais espaço?
r : Essa ea unica saida para as bandas independentes a internet vem a ser
asolução para a falta de espaço!
2- Qual é a formação autal?
r : Fernando Caraça Guitarra, Wander Pereira Voacal, Garcia Bateria.
3- Defina o que é uma banda ?
r: Para alguns pode ser só um motivo para tentar ganhar umas minas
mas para a gente e um modo de vida rock o dia todoencaramos isso de forma profissional
que além de tudo dá pra ganhar um monte de mina!

> 4- Quais influencias da banda?
r: Cada um tem as suas Mas o temos um estilo proprio Dentro Das nossa composições

> 5- O que é preciso para ter sucesso?
r: Dinheiro!!! Talento hoje não importa mais por isso quem quer escutar bandas boas
deve procurar em espaços alternativos como a internet não em rádio ou na tv!.

> 6- Quais os projetos para 2006?
r: Tomar muita cerveja Cansamos de trabalhar
em 206 vamos tirar uma férias e gravar nosso 2º Cd independente

> 7- Qual nos conte uma aventura da banda?
> r: Tocar Rock no Brasil pais onde o estilo de música predominante eo
estilo "' 2 bunda" ( o Som é bunda e tem que ter uma bunda gostosa para aparecer na tv)
é uma aventura

> 8- O Rock ainda é uma filosofia de vida
ou esta manipulado pele midia ?
e como vc vê o Rock nacional?
r: As duas coisas, vejo o Rock Nacional Melhorando um pouco
depois do fiasco CPM22 Tudo Que vier é lucro!

> 9- Onde tocaram e qual foi a reação do
> publico?
r: Tocamos em varios Lugares Festivais Grandes Outros Pequenos
A galera sempre curte !
>
> 10- Porque Vitrinre Humana?
r: Essa pergunta é básica Somos Uma vitrine de ideias onde o público
eo Consumidor de tudo aquilo que passamos com nossa música!

> 11- Deixe alguma mensagem para quem
esta formando ou pensando
em formar uma banda de rock?
r: Desista! Vai estudar medicina!

> 12- Reconsiderações finais?
r: Gostaria de Agradecer o pessoal do speed Zinne a galera de catanduva
que sempre nos manda e-mails e gostariamos de estar tocandoi ai um dia!
o Vitrine humana usa a música como uma arma pacificadora que talvez não
vá mudar o mundo mas pode incentivar muitos a tentar!

Até mais E um Abraço a todos

Estilo: Rock
Região: Guarulhos - SP
Ano Formação: 2002

www.bandasdegaragem.com.br/vitrinehumana

Fernando Caraça
Guitarra VH

Thursday, March 09, 2006

CADASTRO DE BANDAS DE ROCK

CADASTRO DE BANDAS DE ROCK
para mandar material e entrevista no zine.

CONFIRA

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=8799443



ME MANDE NOTICIAS DA BANDA
JORNAL DO ROCK


http://speedzine.blogspot.com

FICHA DE CADASTRO 2
SPEED ZINE

Ja foi entrevistado no zine...

Nome da banda...

Gênero ...

Cidade/UF ...

Ano de fundação ...

Line up
Nome ...

Discografia ...

MP3 para Download
(link de músicas p/ download)

Breve release ...

Website ...

Contato ...

E-mail ...

Links ...

Comunidades ...

responda e envie para
o E-mail

revistafeedback@ig.com.br

deixe um recado no mural

http://bandasdegaragem.uol.com.br/hotsite/mural.php?id_banda=531

avisando
do envio
do
Cadastro


Fernando Carvalho

Tuesday, March 07, 2006

A CÚPULA



A CÚPULA nasceu da união e da vontade de quatro amigos de faculdade de mostrar o que de mais simples e comum rodeava as suas vidas. Porque o simples é a essência, o ato primário. E isso não nos pertence exclusivamente, mas a todos nós.

Os sentimentos, o cotidiano, o desejo, a fraqueza, o recomeço, o querer e os sentidos são pintados pela banda em um quadro que foi personalizado para você. Porque ele foi pintado através dos seus olhos, dos seus sentidos.

O primeiro CD desta banda brasileira – nossa música não é regional, mas nacional ou universal – “Transparência” - tenta mostrar um ROCK-POP com as mais variadas influências musicais. A música, depois que sai do seu aparelho de som e passa pelos seus ouvidos, chegando até o coração, já não pertence mais a quem a escreveu. Ela pertence a você. Ela tem os seus anseios. Ela preenche as suas necessidades. Ela é sua.

A banda nasceu em 27 de janeiro de 2001 com uma proposta simples: gravar o melhor CD possível e, de preferência, um dos melhores no Brasil. Tarefa nada simples, né? Ainda mais, porque ele foi gravado, produzido e “bancado” por nós.

As gravações deste CD ocorreram entre abril/2001 e junho/2002, no home estúdio do ocupadíssimo grande músico Léo Mancini (Sunsarah).

A produção, arranjos e gravação ficaram a cargo de Dado Gonçalves e Tatu Casceli. Que trampo, hein?

O CD Transparência é composto pela faixa-título, Tanto Faz, Invasão, Qualquer Uma, Coleiras e Correntes, Marco Zero, A Sede, O Pirateador e Essa é Repetida.



1- O speed zine faz um ano em Fevereiro, como
vê este tipo de midia ganhando
cada vez mais espaço?

r : É muito importante para a cena underground ter um meio que fala a nossa língua e a divulgue. Aparecer é a principal dificuldade de uma banda independente e o fanzine é o meio que mais oportunidades oferece.


2- Qual é a formação atual?

r : A Cúpula é formada pelo:

Dado Gonçalves – guitarra;

Tatu Casceli – voz e guitarra;

Luis – baixo e;

Pércio Aronque – bateria.



3- Defina o que é uma banda ?

r: Banda é um conjunto de pessoas que tem um mínimo de afinidades musicais, que tem um objetivo em comum e amam fazer um som.



4- Quais influências da banda?

r: A nossa maior influência é o ser humano: seus desejos, dificuldades e ambições. E, musicalmente, tudo o que ouvimos e ouviremos em nossas vidas.



5- O que é preciso para ter sucesso?

r: Garra!!! Determinação!!! Talento!!!



6- Quais os projetos para 2006?

r: Gravar nosso segundo CD e continuar divulgando o nosso trabalho.



7- Nos conte uma aventura da banda?

r: Esta história não foi uma aventura, mas uma foi muito importante para a banda. Tocamos nas Casas André Luiz, que assiste a pessoas especiais, e conforme a apresentação foi acontecendo a energia e a alegria do pessoal foi contagiando o ambiente, a ponto de alguns dos internos subirem no palco e tocarem com a gente (não realmente, mas para eles parecia real). Saímos de lá com alma lavada e com outra atitude perante a vida.



8- O Rock ainda é uma filosofia de vida

ou esta manipulado pela midia ?

e como vc vê o Rock nacional?

r: O rock será sempre uma filosofia de vida, mesmo com a mídia tentando manipular os gostos do público. Mas, quem procura sempre acha. O rock passa por um momento de renovação. Toda renovação é traumática, mas garanto que daqui há alguns anos, o rock nacional estará melhor estabelecido e menos dependente da mídia. Estamos caminhando neste sentido, mas ainda falta muito.



9- Onde tocaram e qual foi a reação do

publico?

r: Já tocamos em várias cidades: sempre no Estado de São Paulo (aguardamos convites de fora). E a reação do público sempre foi maravilhosa. Sentimos que a energia e a verdade que passamos no palco sempre é correspondida.



10- Porque A Cúpula?

r: A Cúpula vem de um grupo entre amigos de faculdade chamado Feverback. Alguns destes amigos resolveram montar uma banda, ou seja, A Cúpula do Feverback e, então, A Cúpula virou o nome da banda.





11- Deixe alguma mensagem para quem

esta formando ou pensando

em formar uma banda de rock?

r: É preciso tem muita garra e ter um lema na cabeça: “ Não desitir jamais”.





12- Considerações finais?

r: Queria pedir para ouvirem A Cúpula no nosso site: http://www.acupula.xpg.com.br ou na nossa comunidade do Orkut “Eu quero ouvir mais A Cúpula!”. Ouçam e divulguem para o máximo de pessoas possível.

Obrigado pela oportunidade!

Friday, March 03, 2006

Banda Enjoy - RJ





A banda enjoy começou a ser formada em meados de 2003, quando os irmãos Igor (guitarra) e Thiago (vocal) começaram a ensair algumas covers de pearl jam, silverchair em voz e guitarra. Em março de 2004 reuniram-se a eles Anderson "Falamansa" (bateria) e Nudisom (baixo) e assim estava formada a banda enjoy que mantém a formação original até hoje.
Já no primeiro ensaio, já começamos a tocar as nossas musicas, que são prioridades em nossos shows.
Fizemos alguns shows, sempre com ótima aceitação do publico que curtem a nossa musica. Entre agosto e outubro de 2004, gravamos o cd demo "enjoy", com 12 músicas próprias, cd este que vendemos nos nossos shows para o publico.
" Não estamos nessa por dinheiro e sim pela música!!1 Queremos mostrar que ainda pode se fazer boa música no Brasil e que temos boas bandas independentes por esse país a fora. Queremos mostrar o que sentimos, o que pensamos e o que achamos da vida, de relacionamento. E queremos principalmente é passar uma mensagem positiva pras pessoas que escutarem nossa músicas. Queremos que cada um se identifique com essa tal música. Poderiamos estar tentando fazer alguma coisa mais confortável para o futuro, mas sabemos e confiamos no nosso potencial e no nosso trabalho. (Thiago- Vocal)."
Já estamos fazendo músicas novas, temos mais umas 10 músicas em andamento... Espero que gostem e ENJOY...


1- O speed zine faz um ano em Fevereiro, como
vê este tipo de mídia ganhando
cada vez mais espaço?
r : "Achamos uma grande e uma das únicas oportunidades das bandas que estão começando poderem divulgar o seu trabalho. Tem muita banda boa no Brasil que está no Underground e não num lugar merecido por falta de oportunidades. Vemos os zines importantes por esse motivo."


2- Qual é a formação atual?
r : Thiago Gomes (Vocal); Igor Gomes (Guitarra); Nudsom Barbosa (Baixo); Anderson "Falamansa" (Bateria).

3- Defina o que é uma banda ?
r: "Enjoy". Amizade entre os músicos e amor pela música. Achamos isso o mais importante e a melhor definição de "banda”. E isso não é se achar... Apenas confiança!

4- Quais influências da banda?
r: As maiores influências, vem das bandas que passam não só mais uma música pra pessoa que está ouvindo, mas também passa alguma coisa na letra... Passa algum ensinamento ou alguma mensagem na música. E diretamente falando em bandas que nos influenciam são bandas do Movimento de Seattle e bandas grunges em geral.

5- O que é preciso para ter sucesso?
r: Achamos que as três coisas mais importantes são: Determinação, persistência e principalmente (ainda mais no Brasil) SORTE!

6- Quais os projetos para 2006?
r: Continuar divulgando o nosso trabalho, nossas músicas, fazer muitos shows. Fazer novas músicas, também.

7- Nos conte uma aventura da banda?
r: Aventura da banda?! Tentar viver de música no Brasil achamos que é a maior aventura que temos.
Acho que tocar embaixo de uma marquise... Porque na hora do nosso show começou a chover e o lugar era aberto... Então ao invés de acabar com a alegria do pessoal, resolvemos nos ajeitar embaixo de uma marquise e iniciamos o show. As pessoas não ligavam e agitavam com o show. Até que na quarta música a chuva parou e podemos, enfim, “começar o show”.


8- O Rock ainda é uma filosofia de vida
ou esta manipulado pele mídia ?
e como você vê o Rock nacional?
r: O rock ainda é uma filosofia de vida pra poucos e manipulado pela mídia por muitos. Acho que hoje o que a maioria das pessoas estão interessadas é mais em querer ter banda para ficar famoso, ganhar dinheiro e acabam sendo manipulados por alguma gravadora. Perdem um pouco a essência da música. Hoje em dia o Rock em geral está assim com bandas chamadas "vendidas". Gravadoras vão lá, pagam pra um canal passar o clipe, pra rádio tocar a música e o pessoal de tanto escutar começam a gostar. No Rock Nacional acho que o maior problema é a falta de espaço pras bandas que estão começando. Poucos são os lugares que abrem o espaço pra bandas divulgarem o trabalho próprio aquele trabalho que é feito na garagem de casa. Os lugares querem bandas que façam covers. Achamos que hoje o Rock Nacional está carente de "grandes bandas", mais por está falta de apoio às bandas novas e que não tem tantas oportunidades.

9- Onde tocaram e qual foi a reação do
publico?
r: Fizemos alguns shows em Petrópolis (Região Serrana do RJ – Interior do Estado) e alguns na capital. A aceitação sempre foi a melhor possível, tanto com os integrantes da banda, como com as nossas músicas. Ficamos admirados em ver que em alguns shows, já percebemos pessoas cantando as nossas músicas e isso é gratificante demais.

10- Porque “Enjoy”?
r: Tem um bar em Petrópolis, chamado "Enjoy" em que o Guitarrista Igor, resolveu fazer uma música devido a um acontecimento nesse local. Ele tava com dificuldades para o nome da música, então o vocalista Thiago deu a idéia de colocar "Enjoy". Nada mais lógico. Essa música foi feita antes da formação da banda e nos primeiros ensaios não conseguimos pensar em nenhum nome que tivesse a ver com a nossa música e o Baixista Nudisom sugeriu o nome "Enjoy". No inicio foi meio complicado pra aceitar e quando vimos a banda já estava fazendo o primeiro show com o nome "ENJOY”.


11- Deixe alguma mensagem para quem
esta formando ou pensando
em formar uma banda de rock?
r: Saibam sempre que vão ter dificuldades mais mantenham sempre a confiança, a humildade e tenham sempre uma coisa muito importante e que é essencial pra uma banda: carisma. Sejam sempre originais, sejam vocês mesmo e não tentem ser diferentes... Sejam diferentes!

12- Reconsiderações finais?
r: Queríamos agradecer a oportunidade de estarmos passando um pouco do que é a “Enjoy”, o que pensamos... Espero que o Speed zine cresça ainda mais e que sempre dê oportunidade às bandas. Deixamos o nosso muito obrigado e vivam a música, esqueçam a televisão. Música boa, de preferência.


www.bandaenjoy.zip.net

http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=13819825232896291126

e-mail: trgomes@ibest.com.br

Featured Post

Cáscara Sagrada Activity Statistics

Banda Cáscara Sagrada ...